ENEM 2013 TERÁ DUAS EDIÇÕES, DIZ PRESIDENTE DILMA

23/01/2012

ENEM 2013 TERÁ DUAS EDIÇÕES, DIZ PRESIDENTE DILMA

O Enem 2013 será realizado em duas edições a partir de 2013, assegurou a Presidente Dilma Rousseff nesta terça-feira. Este é o primeiro pronunciamento oficial do governo quanto ao Enem 2013. Nesta manhã, durante a cerimônia de comemoração da milionésima bolsa de estudos do Prouni – Programa Universidade Para Todos, realizada em São Paulo com a presença de Fernando Haddad a presidente Dilma Rousseff defendeu o Enem e assegurou que o Enem 2013 terá duas edições.

A última notícia sobre o Exame Nacional do Ensino Médio se deu na semana passada, quando o MEC (Ministério da Educação) anunciou que o Enem 2012 seria realizado apenas uma vez este ano. Nas suas palavras, Dilma afirmou que "Nós melhoramos, vamos melhorar ainda mais e vamos ter depois, no ano que vem, duas edições, isso em concordância com o ministro, até por sugestão do ministro”. Também disse a presidente Dilma, em defesa do Enem:

“Considero também que é muito importante aqui fazer a defesa do Enem como a forma mais democrática de acesso ao jovem brasileiro ao ensino universitário”, disse a presidente. Mesmo assim, a presidente reconheceu que o processo precisa de melhorias. “O Prouni também teve de ter suas adaptações, suas melhorias. É assim que se faz programa de governo, é com muita humildade. Nós somos humanos. Quando tem erro, a gente tende a aprimorar. Ninguém está dizendo que nada é perfeito.”

Fernando Haddad, que deixa o Ministério da Educação amanhã (24/01) com intuito de se candidatar à Prefeitura de São Paulo, será substituído pelo senador Aloizio Mercadante. A cerimônia, em comemoração à efetivação de entrega da milionésima bolsa de estudos do Prouni, serviu  também como balanço do Enem como forma de seleção e da atuação do ministro Haddad.

Um dos motivos alegados por Haddad para a não realização de duas edições do Enem 2012 foi a instabilidade jurídica causada pelo embate judicial, notoriamente a atuação do Ministério Público Federal do Ceará, na pessoa de seu procurador. Haddad alegou que as pressões e cobranças exercidas sobre o Enem nunca foram feitas com relação ao antigo modelo do Vestibular, inclusive do ponto de vista jurídico, sendo o vestibular, por vezes, mais falho e mais inseguro que o Enem, argumentou. Haddad também se queixou da falta de defesa do Prouni em relação aos benefícios que o mesmo trouxe aos estudantes desde 2004, quando da sua implementação.

O Enem 2013, com a palavra da presidente da república, tem suas duas provas asseguradas como compromisso de governo para 2013. As inscrições do Enem 2013 ocorrerão em dois períodos com provas a realizar-se em Abril e em Outubro, tal como seria no Enem 2012.

Previous post:

Next post: